O que é Excelência?

O que é Excelência?

Autor: Palestrante e Professor Nailor Marques Jr.

Numa manhã de segunda-feira, eu tinha acabado de completar 18 anos e saía para a minha primeira aula de direção. Tentei não passar em nenhuma rua conhecida, porque meus amigos já sabiam dirigir e eu não e tinha vergonha, contudo meu pai era seguidor da lei: dirigir só depois da idade permitida. Minha instrutora me fez ver que levar um carro adiante não era tarefa difícil, já dirigi-lo com maestria, com excelência, era coisa bem diferente.

Ela me disse algo parecido com isso: “O Brasil está cheio de condutores, Nailor, porém possui pouquíssimos motoristas de verdade, o trânsito vai continuar matando até que nossos condutores adquiram a consciência necessária e aprendam que dirigir com excelência passa por treinamento demorado e constante”. Achei divino o comentário, mas só agora, depois de muitos anos, entendi verdadeiramente o que ela queria me dizer.

Quando eu era pequeno, sequer sabia o que era dirigir e que isso teria alguma coisa a ver comigo algum dia, era ignorante e não sabia; depois me tornei adolescente e passei a ambicionar poder conduzir um carro, mas meu pai não me deixava e com razão, era ignorante em direção, mas sofria por saber disso; quando fiz 18 anos passei a ter aulas com uma instrutora e aprendi o básico do processo, no entanto para executar qualquer tarefa como trocar de marcha ou estacionar, eu tinha que pensar nos ensinamentos para que tudo pudesse ser feito de forma correta, ou seja, só sabia fazer pensando pedaço por pedaço; agora, muitos anos depois de condução constante de vários veículos de marcas distintas, consigo fazer o que devo sem ter de pensar no que faço e sem me envolver em nenhum acidente, sou um motorista competente, tenho bem desenvolvida a minha inteligência procedimental para dirigir. Nesse estágio posso dizer sem medo que sou um excelente motorista.

A conclusão que todos podemos tirar dessa história, é que podemos e devemos aplicar esses quatro estágios a todas as aprendizagens necessárias ao bom desempenho de nossas atividades pessoais e profissionais. Não basta que saibamos

fazer as coisas, muita gente sabe fazer, o mercado está cada vez mais exigente, ele nos quer no melhor que podemos dar. A busca pela excelência, portanto, será a nossa meta, o fim de nossa jornada de aprendizagem, o foco de nossa atenção. Poderemos dizer que as tarefas que sabemos executar estão no melhor que podemos dar e da forma como o mercado exige, quando pudermos realizá-las sem termos de pensar em cada fase, em cada detalhe, quando as ações fluírem com naturalidade. Profissional excelente é aquele que faz sempre o melhor sem ter de pensar em cada detalhe disso e profissional que tem a chamada competência inconsciente.

Fonte: https://nailor.com.br/blog/o-que-é-excelência-4065

PROFESSOR NAILOR MARQUES JR.
Professor e Palestrante