Influência do ser

Influência do ser

Autor: Palestrante José Meireles

Quando não encontrei o amor que sonhei, encontrei o amor que me fez amar e nesse amor que amo, me fiz oculto de quem sou e me tornei o que nem sei o que sou, por isso amo por amar sem saber quem de real eu sou. Me transformei em um ser que não vejo através dos espelhos, mas sou o amor nos olhos de quem amo e estar ao meu lado para me amar. Neste mundo existe um conto de quem conta, conta que o amor está em contos a serem contados, e contos contados é a expressão do real entre o que não se pode ver. Conta a morte do ser, que para amar tem que morrer. Morre para viver uma nova vida com quem se de fato ama, e que para não perder este amor, deixa de ser e vive um não ser para amar e viver ao lado de quem se propôs a amar e ser um novo ser. O amor muda em um para ser parte do outro, sendo parte do outro, dedica-se a não ser quem de fato é, e se transforma no que o amor deseja que seja, para em paz poder enfim viver.

O que deixo de mim é o que digo a você para ter cuidado com suas palavras, pois suas mentiras serão a verdade que meus olhos enxergarão em você, as mentiras que construiu sua vida. Suas palavras podem ser para mim a verdade que você conta em suas mentiras que o mundo não conhece por fora, isto porque a mentira está dentro de você e no que você me faz acreditar ser verdade algo que não existe. Assim, não pense em ser algo que suas fantasias mentais criam, você é quem meus olhos enxergam. O Sol ilumina a lua, e a luz da lua ilumina o caminho solitário dos justos, que veem quietos, a queda de quem no passado usou de mentiras para ser seu amigo e usou sua bondade e amizade para construir uma ponte de mentiras para alcançar seus desejos, lhe deixando para trás com medo de descobrirem a verdade.

A luz da lua ilumina nosso ser e vemos com clareza que o saco cheio de mentiras se tornou pesado e observando quieto e complacente, enxergamos quão grande é o mundo solitário do mentiroso quando seu saco de mentiras se torna pesado demais e seus amigos lhe abandonam e não mais querem carregar, também com medo da verdade aparecer sobre as mentiras deles. Assim, a ponte dos falsos começa a desmoronar e uma vida inteira repleta de enganos e falsidades o faz ser como o justo, que por ser justo não tem com quem falar a verdade. Ao longo de nossa vida, nos damos conta que existem coisas que duram pouquíssimo tempo, mas há também coisas que duram bem mais. Essas coisas duradouras quase que invariavelmente são interiores, são as nossas qualidades e virtudes, assim como também alguns de nossos defeitos.

O mundo está sobrecarregado de mentiras e a todo instante vemos como são falsos os sorrisos de quem apenas quer nos enganar. É chegado o momento de compreender quais são as coisas duradouras em você. Quais as virtudes que você possui como constantes em sua vida? A vida está demandando que você faça valer suas qualidades, sobretudo as que você reconhece como parte de sua vida desde quando era criança ou adolescente. Outro ponto importante é que devemos perceber que os relacionamentos vêm e vão, os projetos começam e acabam, mas há algo que se configura como sendo eterno. Você pode até mudar de relacionamento, mas o desejo de amar perdura. Pode mudar de projetos, mas o desejo de crescer perdura.

Assim sendo, não importa tanto qual é o foco externo dos seus desejos, contanto que você aprenda a valorizar suas próprias virtudes e ser honesto o suficiente para ter amigos verdadeiros nesta vida e nunca se sentir solitário como a luz. Assim, não existe o impossível quando o real desejo é fazer o possível… Não é a presença que nos faz presentes, mas o existir, que mesmo distante se faz sempre presente. Quando puder enxergar o mundo com seus próprios olhos, poderá ver que não é estando presente que os outros lhe veem, mas é existindo para o mundo que mesmo distante estará sempre presente… Se colocar seus rostos em suas palavras, suas palavras sempre revelarão seu rosto, e assim, você sempre estará presente, mesmo nos momentos ausentes… Seja você e aceite você, pois até o mal é lembrado diante da face que você o conhece.

Às vezes queremos alcançar com as mãos o que nos está perto, porém o que realmente desejamos está muito longe diante de alcançarmos o que nossos olhos apenas veem e o coração deseja. Desejar algo que não se pode ter, é sofrer sem saber que nunca poderá ter o que nunca de real é seu… Cuidado com a inveja, ela pode ser um amigo desleal para sempre em sua vida… Entrego-me a beleza do dia em que me encantou com algo que nem bem sei do real de quem eu sou. Olhar sem ser visto, escutar sem ser ouvido, falar sem ter palavras, tocar sem ser tocado, andar sem saber para onde ir… Que mundo é este que encanta, mas engana a todos… Por que de real as pessoas desejam aquilo que de real não se pode ser alcançado? Por que desejam viver presas, quando podem ser livres? O mundo cria armadilhas para os sonhos de quem vive andando dormindo de olhos abertos.

Se a esperança de realizar o que desejo está nas mãos da bondade de Deus, por quê sua bondade não me alcança sem que eu tenha que sentir dor? Por que tantos que clamam sua ajuda sofrem, se aqueles que nem sentem sua presença vivem se deleitando nas coisas da vida material que todos desejam ter? Não estaria eu e o povo vivendo em um labirinto, onde a cada passo em sua direção se perdem mais ainda no real caminho que lhe devem encontrar? Se tu és algo que se sente e não se vê, como pode querer através das palavras que venham em teu nome fazer o povo sofrer? Não estaria deixando sermos enganados por aqueles que pelo poder usam seu nome para poder se erguer, e assim prosperar na vida material que de real não se pode dar a todos o mesmo querer?

Se assim, se tu és o ser maior, não traga a dor em palavras que os outros dizem ser tuas, acabe com a influência e deixe que a liberdade de viver de cada um lhes dê os frutos de suas plantações quando enfim fizerem a colheita. Se tu és a bondade, sabe que a maldade foi criada por sua criação para dominar os mais fracos, para viverem na bondade da maldade criada. Hoje sabemos que não existe a verdade, pois a mentira foi a única verdade criada para dominar o povo que a muito se perdeu tornando tudo que foi mentira na verdade que se tem hoje…

No real, sabemos que nenhuma boa ação fica sem punição, pois o que não se é visto é considerado que não existe. Mesmo que seus olhos não estejam abertos para ver a realidade, algo superior está sempre presente, mesmo que você não o sinta, ou mesmo perceba sua presença. No fim, a felicidade é mais importante, mesmo que a dor seja necessária… José Meireles.

JOSÉ MEIRELES
Escritor, Pedagogo, Professor e Palestrante