Fazendo a Diferença com Atitudes Vencedoras?

Fazendo a Diferença com Atitudes Vencedoras?

Autor: Palestrante Tiago Vigna

Fazer a diferença é com toda certeza, exercitar a sua vida com tudo aquilo que você tem vontade de fazer acontecer, mas por muitos motivos (ou desculpas) ainda não iniciou. Todo mundo tem a opção de escolher o caminho que irá percorrer, porém, a estrada somente começa a ser construída após a escolha ser feita e o primeiro passo ser dado em direção aonde você quer chegar. Costumo dizer em minhas palestras, que fazer a diferença é pensar em que ninguém pensou, falar o que poucos falam, tomar atitudes que ninguém toma, enxergar aquilo que poucos ou ninguém veem.

Muitas das coisas que mudaram a humanidade, foram feitas por pessoas que de início, foram taxadas de loucas, pois quando se “nada contra a correnteza”, as dificuldades são grandes, ficamos expostos, em evidência, todos criticam e falam para parar de fazer coisas que não irão te levar a lugar algum. O “nadar contra a correnteza” seria tomar atitudes que a grande massa mediana (ou medíocre) não está acostumada a ver, fazer ou pensar e isso nos deixa mais vulneráveis para as críticas. O triste é que a maioria desiste quando se depara com as primeiras críticas, ou seja, elas param antes mesmo de chegar a algum lugar. “As pessoas não fracassam, elas desistem antes”, já ouvi essa frase algumas vezes e desconheço o autor, mas é uma grande verdade. O medíocre, ao se deparar com o menor sinal de dificuldade, prefere desistir, antes mesmo de tentar. Não que isso, o fracasso, fosse ocorrer de fato, mas prefere interromper o seu projeto, ao invés de se planejar para enfrentar a dificuldade. Temos o grande exemplo de Thomas Edison, cientista americano do século 18/19 que era taxado de burro pelos seus professores, por suas ideias diferenciadas. O mesmo descobriu a lâmpada e mudou o mundo. Citarei aqui duas de suas frases que me inspiram: “Eu não falhei, encontrei 1 mil soluções que não davam certo” e “Muitas das falhas da vida acontecem quando as pessoas não percebem o quão perto estão quando desistem.”

Outro grande exemplo é o de Jesus Cristo. Esse dispensa qualquer comentário, mas irei citar um ensinamento dEle que causou muito rebuliço por ser algo jamais visto: “Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra” (Evangelho Mateus 5:39).

Se você está fazendo coisas diferentes do que a grande maioria faz, saiba que será criticado e muitas vezes pelos mais próximos de você, mas se o que você está tanto querendo fazer é a realização de um sonho, se planejou, estipulou metas, traçou ações e datas de conclusão, agiu e destruiu a zona de conforto (local cômodo e gostoso de ficar, que impede pessoas de realizar sonhos), você irá ter um resultado, positivo ou negativo. Se o resultado for positivo, celebre, comemore. Se o resultado for negativo, em vez de desistir e jogar tudo pro ar, “tampe os ouvidos” porque é nessa hora que as críticas virão mais pesadas e se ficar ouvindo-as, irá desistir. Ao invés disso (desistir), volte lá na fase do planejamento e com muito critério, analise e encontre onde está o erro ou equívoco, faça um novo planejamento e siga-o rigorosamente mantendo esse ciclo até acertar.

São atitudes como essa que os grandes campeões têm antes de vencer.

Pense nisso.

Tiago Vigna

TIAGO VIGNA
Palestrante