Empresas e Empreendedores se Preparando para o Futuro

Empresas e Empreendedores se Preparando para o Futuro

Autor: Palestrante Fernando Lemos

Como empresas e empreendedores devem se preparar para os próximos 10 anos? Tecnologia e Inovação. É isso. A resposta seria simples.

Mas é muito importante analisar as tendências. Afinal, a Tecnologia nos permite hoje entender melhor o passado, trabalhar o presente e buscar acertar ao máximo no caminho para o futuro.

E no que diz respeito a transformação, falar em 10 anos, não pode. 5, 2, 1? Também não pode.

A verdade é que inovações importantes geram transformações rapidamente. Que mudam radicalmente o caminho para o futuro.

Mas, sim! Analisar tendências é um excelente começo.

E sempre à luz da nova realidade que experimentamos nesses tempos.

A nossa responsabilidade agora cresce em exponencial no que está relacionado às nossas vidas e aos negócios. Buscando cada vez mais decisões assertivas.

As escolhas que fizermos e as direções que seguirmos terão enormes impactos em nossas vidas, carreiras, negócios e para a humanidade.

Por isso devemos compreender o quanto antes os valores, as prioridades das próximas gerações que buscarão cada vez mais empresas transparentes para colaborar, de onde comprar, consumir.

E analisarão com a mesma força os negócios gerados por empreendedores menores.

É importante que qualquer planejamento foque nas prioridades e valores das gerações “Millenium” e “Z”. Na próxima década elas serão a maior parte da força de trabalho e um percentual considerável da capacidade de consumo.

Nesse artigo, eu gostaria de comentar sobre algumas tendências que temos apresentado em palestras corporativas já há 2 anos, onde 5 delas parecem estar se consolidando. E que aliadas à Tecnologia, empresas e empreendedores que focam em Inovação nos seus produtos e serviços, devem ser os principais pilares nesse caminho para o futuro.

Mudanças Demográficas

Em 2030, 9 países devem responder por mais da metade do crescimento populacional. Egito, Estados Unidos, Etiópia, Índia, Indonésia, Nigéria, Paquistão, República Democrática do Congo, Tanzânia e Índia, que será o país mais populoso. Seremos 8,5 bilhões de pessoas no mundo. 1 bilhão dos quais com idade acima de 65 anos. A maioria das pessoas, inseridas na classe Média como consequência da extrema pobreza que continuará se reduzir.

A oportunidade? Serão necessárias construções de moradias sustentáveis, a partir de planejamento urbano eficiente além do mais importante: O desenvolvimento de novas tecnologias e processos para a produção de mais em maior quantidade e qualidade.

Urbanização

2/3 da população viverá nas cidades. 1/3 no campo. Nos países em desenvolvimento, a população urbana nos países em desenvolvimento dobrará e as cidades produzirão 80% do PIB global.

Cidades na África, América Latina e Ásia estão projetadas para se transformar em Megacidades. O que aumentará o custo de vida inclusive em cidades. Pequenas e médias cidades, com menos de 1 milhão de habitantes, são os centros urbanos que mais crescerão, com menos de um milhão de habitantes.

Como oportunidade, será necessária uma maior atenção ao planejamento urbano com foco na sustentabilidade, melhoria em serviços e moradia, diminuindo as diferenças entre ricos e pobres.

Transparência

Um mundo menos privado e mais aberto. Isso é certeza.

A Tecnologia trouxe a imensa vantagem do acesso ao conhecimento em larga escala. A quantidade de informações coletadas sobre pessoas, empresas e produtos aumentará exponencialmente. Assim como a pressão por se compartilhar essas informações entre todos. Um mundo onde executivos e gestores terão como principais aliados nas suas tomadas de decisão ferramentas sofisticadas para análises de informações. Que quebrarão a privacidade nos processos industriais e empresariais.

Com o foco indiscutível na sustentabilidade, por exemplo, passa a ser mais fácil escolher produtos com menos ingredientes tóxicos.

Pressões por Recursos

Como os recursos estarão mais escassos há uma clara mudança de rumo nisso. Necessário se equalizar a oferta de commodities essenciais. Especialmente os metais. Agora é urgente a adoção de modelos circulares priorizando o uso de materiais reciclados ao invés de virgens e repensar a economia de materiais como um todo. Será literalmente vital dirigir mais investimentos ao desenvolvimento de Tecnologias como dessalinização, para enfrentar os problemas da água cada vez mais escassa.

Tecnologia limpa

Os custos de Tecnologias “limpas” tendem a continuar caindo, e com isso crescerá o desenvolvimento e uso de energias renováveis.

Carros elétricos, hoje 3 milhões já fabricados, serão 125 milhões em 10 anos. Motivado principalmente pela grande redução no custo das baterias e a proibição de motores a combustíveis fósseis.

Esta sem dúvida será a década das novas Tecnologias baseadas em dados que trazem maior eficiência para os edifícios, estradas e sistemas de água.

Como conclusão, e baseado nas experiências em Consultoria junto a times corporativos ou mesmo no contato direto com as audiências em eventos, eu entendo que cada vez mais a Tecnologia transforma e apresenta inúmeras oportunidades.

Por isso, é fundamental inovar sempre. E para inovar, eu destacaria 2 vertentes muito importantes.

IoT (Internet das Coisas) mais que uma tendência da Tecnologia, é uma evolução. Veio para ficar. O impacto gerado pela web nas vidas de empresas, governos e bilhões de pessoas ao redor do mundo culminou na facilitação da sua presença e acesso a partir de uma infinidade de equipamentos.

IA (Inteligência Artificial) agora já aplicada em inúmeros setores da sociedade e cada vez mais em inovações e novas soluções tecnológicas eu acho que é a base para a nossa evolução nos próximos anos. Em todas as áreas. Uma verdadeira revolução na sociedade. Impacta diretamente a forma como trabalhamos, produzimos, estudamos, vivemos. Possibilitando a inovação baseada em “automação inteligente”.

Redefinindo funções e formas de trabalho e até de consumo.

O mundo está se transformando a cada dia. Por isso é fundamental envolver cada vez mais nossos colaboradores e parceiros nas nossas decisões. Assim como ouvir e identificar claramente os anseios dos nossos clientes, abordando riscos e problemas. Pra podermos refletir nos nossos produtos e serviços as preocupações importantes e decisões de investimento que favoreçam ações pró-clima.

Um alerta importante dado por Andrew Winston, que auxilia multinacionais a lidar com os maiores desafios da humanidade e lucrar com a solução deles.

Como as Tecnologias estão transformando fortemente as funcionalidades e profissões, passa a ser fundamental se considerar o aspecto humano nos negócios.

Tendências não são previsões. Mas a sua análise criteriosa garante mitigar ao máximo os problemas e mudar rapidamente a direção no caminho para o futuro.

Os negócios terão um grande papel em como o mundo se transformará daqui pra frente.

E nós somos partes fundamentais nessa história. Rumo ao futuro. Com Tecnologia e Inovação.

Acesse:
http://www.fernandolemos.info
http://www.tecnologiaparatodos.com.br
http://www.fernandolemospalestras.com.br

FERNANDO LEMOS
Estrategista em Tecnologia, Inovação e Transformação Digital e Palestrante