Dicas de vendas para quem “não” é vendedor

Dicas de vendas para quem “não” é vendedor

Autor: Palestrante Claudio Diogo

Você sabe por que o “não” está entre aspas nesse título? É porque acreditamos que, na verdade, todo tipo de profissional é vendedor. Se não precisa vender um produto ou serviço diretamente, muitas vezes a missão é fazer com que as pessoas comprem uma ideia, uma marca, um texto, ou a si mesmo.

Pense bem:

  • Um profissional da saúde precisa vender credibilidade, para que os pacientes tenham confiança nele;
  • Um publicitário precisa vender o conceito daquela marca, para que o público se identifique com ela;
  • Um consultor precisa vender conhecimento, para que os clientes acreditem que ele pode orientá-los corretamente;
  • Um político precisa vender seus ideais, para que os eleitores saibam que ele poderá representá-los bem;
  • E assim por diante.

É bom ressaltar que nem sempre essa “venda” é comercial. É uma troca: o profissional oferece algo, e o público confia que aquilo poderá ajudá-lo – a moeda, nesse caso, é a confiança.

Dicas de vendas de ouro

Para reforçar essa ideia, hoje trago dicas de vendas que podem ser aplicadas por qualquer tipo de profissional:

  • Conheça profundamente o mercado em que atua;
  • Saiba o que o seu consumidor pensa sobre o que você vende;
  • Identifique quais são as reais necessidades do seu consumidor;
  • Entende de que forma o que você vende pode ajudar seu público, e o que a falta disso poderia causar a ele.

Quando você tem essas informações em mãos você consegue definir sua estratégia de venda. E, assim, passa a prospectar os clientes certos, no lugar certo, e oferecer a eles aquilo que irá satisfazer suas necessidades e resolver seus os problemas.

Entenda o real significado de “vender”

Quando eu disse que “todo mundo é vendedor”, pode ser que alguém por aí tenha feito cara feia. É que muita gente tem uma impressão errada sobre a imagem do vendedor. E isso só acontece porque, infelizmente, muitos vendedores não entendem verdadeiramente o que é vender.

Vender é ajudar as pessoas

Quando você entende isso, passa a querer conhecer mais seu cliente para saber como pode ajudá-lo. As dicas que dei anteriormente são todas baseadas nesse conceito. A preocupação não é mostrar ao mundo o que você tem a vender, e sim como o que você vende pode resolver problemas.

Dessa forma, as pessoas irão olhar para você não como o chato que quer vender algo, e sim como alguém que vai ajudá-las. E há uma grande diferença nisso!

Então, agora você já sabe que todo mundo é vendedor e que a melhor maneira de vender alguma coisa é ajudando pessoas. E que, para isso, é preciso conhecê-las.

Conheça seu cliente, seu produto e seu mercado e tenha ótimas vendas!

Fonte: http://www.tekoare.com.br/dicas-de-vendas-para-quem-nao-e-vendedor

CLAUDIO DIOGO
Escritor, Professor e Palestrante