Dias Cinzas ou Dias de Sol?

Dias Cinzas ou Dias de Sol?

Autora: Palestrante Landa Camargo

Sabe aqueles dias que não temos vontade de levantar da cama, pois nos faltam forças para enxergar o sol que se esconde atrás das nuvens?

Sim, esses dias cinzentos estão presentes nos momentos de lutas e de solidão, nas batalhas internas e externas que travamos todos os dias.

Por vezes perdemos o encanto de buscar os dias de sol. A única vontade que temos é de nos entregar em um aparente e falso repouso da cama.

Podem dizer…falar é fácil. Quero ver viver com otimismo os dias cinzentos!

Sim. Não é fácil! Tudo é uma questão de escolha e de sensibilizar nossos olhos, coração e espírito para ver que o sol existe e está a nos esperar.

Tenho praticado o exercício da gratidão, o vivenciar a bondade por meio de um sorriso, de um abraço e de palavras de encorajamento com aqueles que surgem todos os dias no meu caminho.

Escolhi seguir o exemplo da natureza dos girassóis, que como o próprio nome diz… giram de acordo com a inclinação do sol e nos dias mais cinzentos e chuvosos, não ficam murchinhos e de cabeça baixa. Eles perseguem a luz e giram na direção uns dos outros para compartilhar a luz que reside neles. Fazer o bem só nos faz bem e nos dias cinzentos escolho sempre ser girassol.

Decidi ouvir uma música ao invés de chorar! Resolvi me forçar a levantar quando me falta energia para andar! Decidi ter fé ao invés de perder meus sonhos! Compreendi que temos que tentar 1,2,3 e quantas vezes mais forem necessárias até uma porta se abrir! Constatei que ninguém irá fazer por mim, portanto, o único caminho é seguir.

Descobri que a frase bíblica: “orai e vigiai” precisa ser um alerta, pois o inimigo só espera um sinal de fragilidade para nos derrubar! Afinal de contas… somos seres duais: somos luz e sombra e reconhecer nossas limitações aparentes é um bom caminho para superá-las.

Por fim, podem perguntar… E os dias de sol? Demorei, mas entendi…. Eles vivem dentro de nós! A luz que buscamos vem do esforço de manter viva a nossa FÉ!

Parafraseando a música dos Titãs… é caminhando que se faz o caminho! Enquanto houver Sol!

LANDA CAMARGO
Bailarina, Professora Universitária e Palestrante